GRÁVIDA DE 19 ANOS É MORTA E ASSASSINOS ROUBAM BEBÊ DO VENTRE DELA

Uma mulher de 46 anos pegou o bebê e, logo depois, chamou o serviço de emergência dizendo que tinha dado à luz em casa


A polícia de Chicago, Estados Unidos, conseguiu elucidar um crime bárbaro ocorrido em abril. Uma grávida de nove meses foi morta estrangulada por dois homens e jogada dentro de uma caçamba de lixo. Antes, porém, o assassinos retiraram o bebê do ventre dela. Segundo a polícia, Marlen Ochoa-Uriostegui, 19 anos, foi atraída até a casa dos criminosos com a promessa de que ganharia roupas para a criança.

Ao chegar no local, ela foi atacada pelos homens e assassinada. Uma mulher de 46 anos pegou o bebê e, logo depois, chamou o serviço de emergência dizendo que tinha dado à luz em casa. A criança teve de ser internada e, ainda hoje, respira com a ajuda de aparelhos. Segundo testemunhas, os médicos não chegaram a entrar dentro da residência, pois a cúmplice os esperou do lado de fora.

A partir da notícia que o estado do bebê era grave, a cúmplice do crime decidiu criar uma vaquinha virtual para ajudar no funeral da criança, que, segundo ela, estava prestes a morrer. Ela pedia o equivalente a R$ 46 mil.

A polícia, então, recebeu uma denúncia anônima pedindo para checar o DNA do bebê que estava no hospital com o de Marlen. Os oficiais descobriram que se tratava do bebê da vítima. A mulher de 46 anos, o namorado dela e outro homem foram detidos nesta quinta-feira (16/05/2019).

Ao saber que o filho estava no hospital, Giovanni Lopez, marido de Marlen, foi visitá-lo pela primeira vez. À imprensa local, ele disse que estava com “muita dor, angústia e tristeza” por tudo que ocorreu. “É muito difícil perder uma esposa, a mulher que você mais ama”, disse ao Chicago Tribune. A polícia ainda não revelou a identidade dos assassinos.

Fonte: 010 – metropoles

Comments

comments