Aos 70 anos, Lúcia Tereza era uma defensora incansável das causas sociais na Educação

Fotos Evisson Borges

Fotos Evisson Borges

A deputada Lúcia Tereza tinha completado 70 anos no dia 31 de outubro deste ano. Setenta anos de uma vida dedicada às causas sociais na educação. A “Mamãe Lúcia” – como era carinhosamente chamada em Espigão do Oeste – vai deixar saudades.

Lúcia Tereza Rodrigues dos Santos nasceu em 31 de outubro de 1946, em Presidente Prudente, Estado de São Paulo. Concluiu o curso de Magistério em 1969, passando a lecionar em uma fazenda localizada em Teodoro Sampaio (SP). Em 1974 chegou a Espigão do Oeste e no ano seguinte assumiu a direção da Escola Sete de Setembro, e permanecendo na função por sete anos.

Paralela à função de educadora, atuou também na orientação dos professores rurais.

Na Assembleia Legislativa ela permanecia erguendo a bandeira da educação, como presidente da Comissão de Educação e Cultura, trabalhando principalmente para estruturar as escolas e oferecer melhores condições de trabalho às famílias do campo. Ela estava em seu terceiro mandato no Legislativo Estadual.

TRAJETÓRIA DE SUCESSO

m 1982 Lúcia Tereza concorreu à Prefeitura de Espigão e foi eleita a primeira prefeita da Amazônia. Na ocasião, ela concorreu com cinco candidatos e teve mais da metade dos votos válidos. Depois disso, Lúcia Tereza foi eleita prefeita mais duas vezes.

Seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa foi em 1991. Em 1998, concorreu novamente a uma cadeira na Assembleia Legislativa, obtendo 6.364 votos, sendo a décima mais votada no Estado, mas não se elegeu.

Em 2010, após oito anos seguidos na Prefeitura de Espigão, se candidatou novamente a deputada, recebendo 9.012 votos, mas não foi eleita. Em 2014 foi vitoriosa, recebendo 11.652 votos, sendo a sétima mais votada aproximadamente 80% dos votos válidos em Espigão do Oeste. Em uma urna ela teve 99% dos votos.

Fonte: Tvdotrabalhador

Comments

comments