Confúcio Moura confirma intenção em disputar o Senado pelo MDB

Em coletiva nesta sexta-feira (12), em Porto Velho, a diretoria executiva do MDB em Rondônia confirmou que o governador Confúcio Moura atendeu os apelos e pode disputar uma vaga no Senado Federal pela legenda.

Segundo a cúpula do partido, Confúcio confirmou a intenção durante uma reunião realizada nesta quinta-feira em Ariquemes, mas disse que ainda precisa fazer ajustes no Governo. Entre esses ajustes, há políticos, como um possível apoio do provável novo governador, Daniel Pereira (PSB), que assumiria o mandato em 7 de abril.

Confúcio também autorizou que o partido mantenha conversas com outras legendas para as eleições.

Com a intenção do governador em se candidatar ao senado, ele disputaria ao lado do senador Valdir Raupp e de Maurão de Carvalho, presidente da Assembleia Legislativa, que é o nome do MDB ao Governo.

Para Valdir Raupp, as alianças devem ser mantidas, mas com esta configuração.

Coletiva

O presidente do diretório estadual do partido, Tomás Correia, explicou aos jornalistas que, juntamente com Raupp, esteve na quinta-feira (11) em Ariquemes, com o governador, e sabendo do desejo de Confúcio em disputar o Senado, apresentou o convite oficial para que ele seja pré-candidato pelo MDB. “Ele disse que em princípio aceita, e que fará ajustes no Governo e também uma avaliação do cenário político”, acrescentou.

Raupp disse que mantém um relacionamento de longa data com o governador, citando que iniciou na vida pública há 35 anos, sempre reforçando os pedidos para que Confúcio fosse candidato. ”Foi assim quando ele concorreu pela primeira vez a deputado federal e quando se candidatou ao governo pela primeira vez. Ele chegou a sair da convenção para voltar para Ariquemes. Eu telefonei para ele e o encontrei no Candeias. Pedi que ele voltasse, garantindo que ele seria o candidato do MDB. Ele voltou, renunciou à prefeitura de Ariquemes e ganhou a eleição”, lembrou.

Ainda de acordo com Raupp, estava havendo muitas conversas de que Confúcio Moura deixaria o MDB e que estava havendo uma debandada no partido. Segundo ele, a entrevista coletiva coloca um ponto final à questão. “Temos dois pré-candidatos ao Senado e um pré-candidato ao governo, que é o deputado Maurão de Carvalho”, destacou.

Maurão disse que o anúncio feito por Tomás Correia e Valdir Raupp é importante, porque a todo momento apareciam comentários fomentados por outros pré-candidatos, sobre uma possível saída de Confúcio do MDB. “Disseram até mesmo que eu estaria deixando o partido. Eu recebi alguns convites, aos quais agradeço. Mas o momento é de fortalecer a legenda”, acrescentou.
Ele lembrou que ingressou no MDB com a garantia de que seria pré-candidato ao governo, feita por Raupp, Tomás Correia e Confúcio, e que isso se concretizou. “Não resta dúvidas de que o compromisso está sendo cumprido. E agora Confúcio Moura, se quiser, disputará o Senado no partido”, acrescentou Maurão.

Valdir Raupp e Tomás Correia disseram ser importante dar continuidade ao trabalho que o governador Confúcio Moura vem desenvolvendo em Rondônia. Para eles, isso será possível trabalhando para eleger um pré-candidato do MBD. “Maurão tem todo nosso apoio. Desde Jerônimo Santana, só deixamos de lançar candidatura própria uma vez, quando nosso pré-candidato desistiu na véspera da convenção, para apoiar outro nome”, lembrou.

O deputado Edson Martins disse que o assunto de uma eventual saída de Confúcio do partido vinha ganhando corpo, e que agora o assunto estava esclarecido. “O governador não sairia do lado de pessoas que sempre estiveram com ele”, citou.

O deputado Jean Oliveira afirmou que o MDB tem feito muito bem para Rondônia, e que isso está sendo reconhecido. “Nesse momento de crise pela qual o Brasil passa, o Estado se mantém firme. Isso precisa continuar”, destacou.

Fonte:rondoniagora

Comments

comments